CLAUDIO S. SAMPAIO

Deslumbramento

- Escrito para minha esposa Keu

 

Este olhar tão meigo, este sorriso lindo  

A magia dos cabelos e o mistério  

Desse fulgor de pérola e de minérios  

Que brota de teu colo e vem subindo    

Pelas curvas de teus seios sérios  

Feito a alva de novembro ressurgindo  

São luzes, jardins e arcadas do império  

Que devagar, o amor vai construindo.    

 

Neste reino de aladas florações e cores  

Sob arcos de portais, com  flores

Serei bardo enamorado, e cantarei.    

 

E quebrantado pela lua destes olhos teus  

Com versos delirantes e canções de Orfeu  

Ao toque de teus lábios, morrerei.



Para poder comentar y calificar este poema, debes estar registrad@. Regístrate aquí o si ya estás registrad@, logueate aquí.