bjpafa

Mea culpa

Se houvesse uma carta que algo insignificante, ignóbil, justificasse,


Eu diria que estava com dor de cabeça e tinha a mãos a tremer,


Enquanto no meu intímo, tudo tremia de tristeza e raiva,

fúria e desespero de me ter deixado vir até aqui, só eu o culpado
não vejo nem ouço de forma normal, podia ter esquecido, 
 
e na realidade esqueci, rasguei a vida lembrada na escada,
ou o amor recordado na fila do supermercado, a casa amada.

Eu o vil culpado de não ter andado para um caminho florido e sorridente.


Comentarios2

  • bjpafa

    Ès horrible pero saliu de me.

  • El Hombre de la Rosa

    Maravillosa y grata la lectura de tus generosas y bellas letras estimado poeta y amigo Mera Gente
    Saludos de afecto y de sincera amistad
    Críspulo el Hombre de la Rosa



Para poder comentar y calificar este poema, debes estar registrad@. Regístrate aquí o si ya estás registrad@, logueate aquí.